20 de julho de 2016

Garrafas decoradas. Um boa maneira de reutiliza-las na decoração.



As garrafas de vidro utilizadas como embalagem para azeites, vinhos e outra bebidas são matéria prima de primeira para produzirmos peças decorativas. Já mostrei aqui como as utilizei na criação de abajures e ainda decoradas com outras técnicas.


Hoje trago estas que ganharam um ar um pouco mais romântico. Elas ganharam pintura em pátina e, após,  decoupagem com temas florais e pequenos detalhes com rendas, fitas e pedrarias para torna-las mais delicadas.






Espero que tenha gostado. Deixo aqui meu abraço e aguardo seu recadinho...

Gosto tanto! De pessoas de discurso fácil e delicado. De olhares doces, sorrisos ternos. Gosto tanto! De corações leves, de mãos estendidas, de almas puras. Gosto tanto! De sinceridade, de leveza no caráter, de amores fiéis. Gosto tanto! De abraços apertados, de amizades sinceras, de promessas cumpridas. Gosto tanto! De confiar nos outros, de me sentir protegida, de acreditar na humanidade. Josefina Sousa:

16 de julho de 2016

Reutilizando rolos de fitas adesivas para criar uma caixa organizadora


Há algum tempo, mostrei um outro projeto de reutilização de rolos de fita adesiva para criar alguns relicários. Agora chegou o momento de mostrar esta caixa organizadora, onde o material voltou como matéria prima inspiradora.


Utilizei o que tinha disponível por aqui: base de papelão de embalagem, retalho de courvim e tecido de algodão para recobrir , fitas e outros pequenos detalhes para decorar. 

As divisórias internas foram feitas com os rolos de fita adesiva revestidos e colados sobre o fundo.

As rosinhas meu mesma fiz, aplicando o aprendido em curso de modelagem de EVA. 

Eu gostei bastante do resultado.  E você?

9 de julho de 2016

Alimentos orgânicos no meu jardim: o prazer de colher com as próprias mãos.

A maravilhosa sensação de colher algo com as próprias mãos e saborear um alimento orgânico, tem sido para mim um delicioso prazer para além da degustação. Recentemente, esta alegria tem vindo diretamente do meu jardim, onde um tomateiro vem me agraciando com lindos frutos.
Isto foi obra da própria natureza, que ao fazer nascer um tomateiro de forma espontânea, em um pequeno espaço de terra que disponho, aguçou meu desejo de ampliar esta ideia.


Já comecei elaborando muitas formas para compor outros espaços, onde ervas e leguminosas possam me proporcionar lindas e saborosas saladas, como esta que preparei com meus tomates orgânicos.


Em um futuro bem próximo, espero poder compor uma horta suspensa e também implementar um minhocário para a produção de húmus.
Logo abaixo compartilho com vocês uma ótima cartiha para download gratuito. Ela que nos ensina sobre produção de alimentos e plantas medicinais em locais que não possuem espaços físicos amplos, utilizando a criatividade.


O manual é composto por três partes que envolvem a preparação da horta, o cultivo das hortaliças e, finalmente, o modo de preparar os vegetais a partir de algumas receitas. Nela também encontramos dicas de compostagem, controle de praga, rega, etc.

Esta é uma publicação elaborada para o projeto Moradia urbana em parceria com o Instituto Pólis e visa melhorar a alimentação, beneficiando o ambiente como um todo e favorecendo a relação da comunidade com o bairro e o seu entorno por meio do cultivo ecológico de alimentos e ervas medicinais em hortas, jardins, canteiros suspensos e outras possibilidades a depender da realidade local. 
A cartilha está disponível para download na página do Instituto Pólis. Para conhecer mais sobre o Projeto Hortas Urbanas, acesse o site.

Desejo a todos um bom plantio e uma ótima colheita.

26 de junho de 2016

Pela terceira vez, Maria Reciclona é destaque na sessão Planeta Melhor da "Revista Na Mochila".

A edição 45 da Revista Na Mochila, distribuída neste mês de junho, está cheia de informações sobre saúde, alimentação, educação, psicologia e muitas outras sobre o universo infantil. Dicas valiosas para os papais e as mamães. 


A  educação voltada para um planeta melhor, abordando a sustentabilidade e o consumo consciente também é assunto em todas as edições. E pela terceira vez um tutorial criado pela Maria Reciclona, com dicas de como se pode transformar resíduos em um divertido brinquedo, foi publicado nas páginas da revista.
Desta vez, foi a vez de um Pebolim confeccionado com reutilização de caixa de papelão, palito de churrasco, tampas de detergente e outros resíduos.

Veja abaixo como está a publicação e confira a matéria no site. Lá você poderá ler também um pouco da história desta modalidade esportiva e as regras que são adotadas em diferentes formas de jogar.

Mais uma vez fico imensamente feliz de ser convidada a ser parceira de uma publicação tão especial como a Revista Na Mochila.

Aguardem. Em breve estaremos juntas novamente.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...