21 de novembro de 2017

Cebrac BH promove feira de empreendedorismo com destaque para a sustentabilidade nos novos negócios.


Os desafios da sustentabilidade em novos negócios e as tendências de um novo perfil consumidor foram encarados de frente por 16 empresas experimentais desenvolvidas pelos alunos do Cebrac BH,  que se apresentaram durante a FNE - Feira Nacional de Empreendedorismo realizada no último sábado, em Belo Horizonte.


Durante a feira, os novos empreendedores tiveram a oportunidade de colocar em prática todo o conhecimento apreendido em sala de aula. O resultado apresentado ao público foi a síntese de meses de trabalho, sob orientação e supervisão dos professores. 
Além da escolha do setor e segmento do negócio, os alunos ainda encararam outras e importantes etapas.  Entre elas, a criação do plano de negócios, a busca por diferenciais e novas estratégias de mercado, estudo da concorrência, da viabilidade econômica e legislações específicas, além de uma etapa muito importante nos negócios atuais: a escolha das ações sustentáveis aplicáveis à produção, logística, comercialização e consumo dos diferentes serviços e produtos.


Em um tour pelos stands, detectamos em todas as empresas a preocupação com os princípios da sustentabilidade. Empresas do ramo alimentício como a "Gostinho de Minas", "Senhoritas Pipocas", "Ladies Donuts", " Ice Truck Panda", "Rapttex Fast Food" e a "Trouxeria", campeã desta edição, adotaram em suas rotinas a utilização de copos, pratos, talheres e EPIs de materiais biodegradáveis, produzidos com material orgânico como amido de mandioca ou de madeira de reflorestamento, produtos com produção orgânica, além de práticas de consumo consciente dos recursos hídricos e descarte correto de óleos vegetais através de parcerias com empresas especializadas nesta ação.


A aposta das empresas do segmento da moda e vestuário, presentes na feira, recaiu também sobre a sustentabilidade da matéria prima. Foi o caso da "Impervius" que trouxe uma linha de mochilas para diferentes públicos ou a "Eco Geek" que lançou uma linha de camisetas com estampas exclusivas,  ambos  os produtos produzidos com tecido de fibra pet, resultante da reciclagem de milhares de embalagens deste material.  A "Interprise Sandals" trouxe chinelos fabricados com carpete de fibra produzida com reutilização da fibra de coco e vendeu todo o conforto e beleza que este material sustentável pode oferecer.



O segmento de serviços apresentados na FNE buscou atender diferentes demandas, detectando as necessidades do estilo de vida atual. Aplicativos como "Go Shopping" favorece a necessidade da prática do consumo consciente. Além da busca por ofertas,  criação de listas personalizadas, cálculo do consumo ele ainda enfatiza a logística reversa, buscando por rotas de reciclagem para o descarte consciente das embalagens dos produtos consumidos.

Seguindo esta tendência, a "Happy Festas" investiu na produção de eventos sustentáveis, incluindo todos os itens da organização. Para tanto, aposta na criatividade e adota a supraciclagem na produção dos itens decorativos.



Já a "Essenza" apresentou uma linha de aromatizantes à granel, em um empório onde o consumidor combina aromas, de acordo com sua preferência e ainda utiliza embalagens no formato refil, eliminando o descarte de novas embalagens. 







Atuando no segmento de cuidados físicos e pessoais se apresentou a empresa "In Power", academia totalmente adaptada para atender também pessoas com necessidades especiais de mobilidade, percepção visual ou outras demandas. Acreditando na inclusão como um dos princípios do desenvolvimento sustentável  empresa aposta em um segmento carente de espaços adaptados para as praticas esportivas  Assim como a "Up Grade" que voltada para o ramos dos cuidados estéticos também busca adotar fornecedores com selo verde, além do descarte consciente de embalagens de produtos utilizados e reuso de água nos processos cotidianos.


"Livrotech" colocou a preocupação com o desmatamento para produção de celulose à frente do seu desafio como empresa e foi para a feira com uma nova proposta. De olho na expansão do mercado editorial, ela buscou unir tecnologia e amor ao livro promovendo além da venda, também a troca de livros físicos e a promoção das publicações no formato digital sempre atrelada a um programa de replantio de árvores.


Para interligar investidores e novos empreendedores, a empresa "Next Startup" criou uma plataforma que administra cada etapa destes processos e ainda propõe soluções e práticas sócio ambientais aos novos negócios, projetando-os para as novas tendências globais sustentáveis.

Ao lado dos alunos Jonathan e Matheus, empreendedores da empresa Next, vice campeã desta edição e à qual o Núcleo Maria Reciclona representou como parceira no segmento sustentável.

Foi um dia especial dentro do calendário acadêmico do Cebrac BH, empresa parceira do Maria Reciclona - Núcleo de ações para sustentabilidade, e onde temos podido atuar e contribuir para a prática pedagógica que inclui a sustentabilidade e o empreendedorismo social como pilares educacionais.

Eu, representando o bem sucedido projeto Ecocebrac e comemorando o sucesso da FNE 2017, ao lado  de Mauri Crema , Gestor do Cebrac Belo Horizonte.


25 de setembro de 2017

EM MEMÓRIA DA #CASA DA ÁRVORE... PORQUE CINZAS SÃO ÓTIMO ADUBO.

MUTIRÃO DE DOAÇÃO DE MUDAS DO BOI ROSADO AMBIENTAL LEVA CENTENAS DE PESSOAS AO PARQUE MUNICIPAL NESTE DOMINGO

Mudas de diferentes espécies doadas neste domingo.
Celebrando o Dia Nacional da Árvore, comemorado no dia 21 de setembro, participei neste domingo (24) de mais uma ação de doação de mudas no Parque Municipal, em Belo Horizonte.
Esta é uma ação promovida pelo parceiro Boi Rosado Ambiental, que tradicionalmente promove 4 ações anuais no local. Nesta doação, 500 exemplares de diferentes espécies frutíferas e outras espécies nativas brasileiras foram distribuídas a um público que ultrapassou o número de mudas e que se organizou em uma longa fila, formada antes mesmo das 10 horas, horário marcado para o início da atividade.

A população se organizou em uma longa fila para receber a doação das 500 mudas levadas para o parque.

O grupo formado pelos voluntários presentes, coordenados pelo idealizador e fundador do projeto, Severino Aiabá se revesou nas atividades de receptivo, orientação sobre as características das espécies e cuidados no replantio e podas, além de atender e orientar as pessoas que desejam se unir voluntariamente ao Boi Rosado Ambiental.

Ao lado do coordenador do projeto e outros voluntários pude participar de mais uma linda doação de mudas.
O projeto é mantido de forma colaborativa, com a persistência e conhecimentos de seu fundador, ações entre amigos e doações dos voluntários que se alternam nos mutirões mensais de plantio que acontecem no viveiro próprio do projeto e auxiliam na compra de insumos necessários à produção.

Coordenadores e voluntários prestaram assistência ao público com orientações diversas.

#casadaárvore
Foto: Sandra Melo


Enquanto pela manhã eu celebrava com alegria o replantio de centenas de mudas, não poderia imaginar que, em poucas horas, um sonho plantado sob e sobre uma frondosa árvore localizada na avenida Barão Homem de Melo, na região Oeste da capital, seria totalmente destruído.
A "Casa da Árvore", como ficou conhecida uma instalação de dois andares e quatro cômodos construída com resíduos coletados por moradores de rua, era uma luta resistente pela cultura. Ela abrigava, sob a generosidade da copa de uma mangueira, um espaço cultural dos mais originais. Ali foi instalada uma biblioteca com cerca de 1000 livros recolhidos no lixo por seus idealizadores ou doados por simpatizantes do espaço. 

A biblioteca Casa da Árvore servia indistintamente e de forma gratuita a quem por ali passasse e desejasse colher uma folha de leitura e saciar seu desejo pelos frutos do saber. 
Tristeza: Gleici, responsável pela biblioteca da Casa da Árvore, após o incêndio
Foto: Reginaldo Silva
No entanto, no início da noite deste domingo (24) , a Casa da Árvore foi destruída por um grande incêndio que a consumiu por inteiro. 

Ontem também havia sido um dia feliz na Casa da Árvore.  Ao longo do dia, com música e lanche, moradores do bairro ocuparam o espaço, como parte de um  movimento para que a Casa da Árvore recebesse autorização para permanência no local, já que nem todos apoiavam ou simpatizavam com a iniciativa de Klinder Rodrigues e seus companheiros.  No último dia 13, a prefeitura da capital tinha entregue uma notificação determinando o despejo imediato daqueles que ousaram sonhar com cultura e respeito à sombra de uma mangueira.
O incêndio foi implacável. Até as folhas da mangueira foram queimadas junto com todo o acervo da biblioteca. Restou apenas a placa com o dizer #casa da árvore.

Eu compartilho desta tristeza que se abate sobre todos que apoiavam este projeto e desejo que , como as árvores, o ideal representado pela Casa da Árvore tenha criado raízes profundas. E que todos saibam (principalmente aqueles que eram contrários): cinzas são ótimo adubo. 


Para saber mais sobre a história da Casa da Árvore:

 

Para conhecer mais sobre o Boi Rosado Ambiental e para se voluntariar acesse: https://boirosadoambiental.blogspot.com.br/

18 de setembro de 2017

Associações e grupos ligados à preservação e defesa ambiental se reúnem para a preparação da "III Caminhada com Francisco em defesa do meio ambiente e pela paz".

Representantes de diferentes associações e movimentos de defesa ambiental presentes à reunião.
Aconteceu hoje, na sede do Vicariato Episcopal para a Ação Social e Político (bairro da Lagoinha/BH), a segunda reunião de preparação da "Caminhada com Francisco em defesa do meio ambiente e pela paz". De 9 às 10h30,  representantes de diferentes associações, grupos e movimentos ligados à preservação e defesa ambiental trataram de vários aspectos da organização do evento programado para acontecer no domingo, 8 de outubro, das 9 às 13 horas.

A Caminhada com Francisco será, como nos anos anteriores, um ato em defesa do meio ambiente e esta terceira edição será inspirada na recente Carta Encíclica do Papa Francisco Louvado Sejas - sobre o cuidado da casa comum e pelo tema da Campanha da Fraternidade, Biomas Brasileiros e Defesa da Vida.

Neste ano, a caminhada acolherá a região Nossa Senhora Piedade que está relacionada ao entorno geográfico e aos movimentos de Defesa da Serra do Curral. O objetivo desejado é que a caminhada possa se transformar em um  ato de confluências de lutas e dar maior visibilidade para as questões e ações de defesa da Serra do Curral, além do conjunto de ações e mobilizações dos diferentes movimentos da Região Metropolitana.


PRESENÇAS
Maria Reciclona - Núcleo de Ações para a Sustentabilidade e seu parceiro Boi Rosado Ambiental estiveram presentes na reunião, ao lado de representantes dos Movimentos de Preservação da Serra do Gandarela , do Parque Estadual da Serra do Rola Moça, do Movimento da Fé e Política da Paróquia Verbo Divino, do Movimento Serra Sempre Viva, do MAM - Movimento das Associações de Moradores de Belo Horizonte, da Associação dos Moradores do Mangabeiras, do GOM&UJA- Grupo Organizado Moradores e Usuários Jardim América  e PARQUE JÁ,  da Pastoral Afro Brasileira, da UNIVIVAS e do Movimento Amigos da Serra do Curral, além de membros do Vicariato Social.

PRÓXIMA REUNIÃO
Nesta reunião foram tratados aspectos ligados à infra estrutura, mobilização para o ato, divulgação, atividades a serem desenvolvidas no local da concentração  (Praça do Papa) e chegada da caminhada (Parque da Serra do Curral) e novas ações como a criação de um evento público em rede social  para divulgação e atualização das ações, a doação de mudas de árvores no evento por parte do Boi Rosado Ambiental, entre outras contribuições.
A próxima reunião acontecerá no dia 26 de setembro, às 9 horas na sede do Vicariato Episcopal ( Rua Além Paraíba, 208 - Bairro Lagoinha - tel (31) 3261-2764) .



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...