25 de abril de 2016

Que legal! Mais um tutorial da Maria Reciclona publicado na Revista Na Mochila.

A edição de abril da Revista "Na Mochila" trouxe a publicação de mais um tutorial criado por mim. Desta vez um quebra cabeças com reutilização de palitos de picolé e recortes de revistas.

Sinto-me novamente muito feliz por saber que, através desta publicação na sessão Planeta Melhor, meu trabalho chegará à casa de muitos estudantes, dentro de suas mochilas.
Se você também quiser ler a edição completa que traz muitas outras matérias sobre educação, psicologia, saúde infantil e outros assuntos de interesse para pais e mães, é só clicar aqui.




22 de abril de 2016

ORGANIZANDO COM RECICLADOS: PORTA CARTAS E BOLETOS.


Manter a organziação do nosso espaço de trabalho ou mesmo em casa é a forma mais fácil de otimizar nosso tempo. Cada coisa em seu lugar e sempre à mão faz com que tudo se torne mais fácil na hora de realizar tarefas, fazer faxina ou descartar o que deve ser destinado a outro uso ou reciclagem.
Para os boletos bancários e outras correspondências, criei este organizador utilizando uma embalagem de alvejante líquido.


Esse é um daqueles projetos rápidos e fáceis, mas com grande utilidade. E para fazer é necessário muito pouco.
Basta uma embalagem plástica como a que se vê. Esta é de alvejante líquido. 
Para fazer, retire o rótulo e limpe todo resíduo de cola. 
Logo após. com um lápis ou caneta, marque o formato sugerido abaixo e recortado com o auxílio de uma tesoura ou estilete.
Depois é só decorar. Neste caso, recortei uma flor em outras embalagens coloridas e prendi com um rebite de metal. Mas você pode usar também adesivos, botões, etc.



22 de março de 2016

ÁGUA. DIREITO HUMANO E RESPONSABILIDADE DE TODOS.

Em 22 de março celebra-se o "Dia Mundial da Água". Atualmente, no mundo, mais de 700 milhões de pessoas ainda não têm acesso a uma água limpa e segura, para terem uma vida saudável. O Relatório Mundial das Nações Unidas sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos de 2016 (WWDR 2016) estima que por volta de 2 bilhões de pessoas necessitem de acesso a um melhor saneamento. Os riscos são altos pois a água é fundamental para a vida e essencial para o desenvolvimento mais inclusivo e sustentável. 
É por isso que a água está no centro da nova Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. 

A preservação das águas é essencial para a manutenção do equilíbrio ecológico e de espécies, para a manutenção da agricultura, para a indústria, para o transporte e para a produção de energia, assim como é um motor para o crescimento econômico. Ela gera e mantém empregos em todo o mundo, (segundo a Organização das Nações Unidas, 78% dos empregos no mundo dependem de recursos hídrico),  mas a obtenção dos objetivos de desenvolvimento não será apenas uma questão de recursos hídricos adequados como matéria-prima. A qualidade da água e do saneamento continua sendo essencial para se oferecer formas dignas de vida. 
Dos 2,3 milhões de mortes relacionadas ao trabalho que ocorrem todos os anos, 17% podem ser relacionados a doenças transmissíveis e à água imprópria para o consumo. É por isso que a preservação dos mananciais de água potável e o saneamento devem se tornar prioridades. A superação do desafio de se criar e manter trabalhos dignos frente à mudança climática e à escassez de água exigirá investimentos muito maiores em ciência, tecnologia e inovação. As evidências mostram que o investimento em infraestrutura e em serviços hídricos pode resultar em elevados retornos tanto para o desenvolvimento econômico, como para a criação de empregos. É importante que esses investimentos sejam planejados com todos os setores interessados, incluindo o agrícola, o energético e o industrial, para que sejam assegurados os melhores resultados para todos.

São enormes os desafios que nós enfrentamos, derivados da mudança climática, da escassez de água e do deslocamento de trabalhadores com baixa qualificação . O quadro atual exige, portanto, ações em todos os campos – por parte de governos, da sociedade civil e da iniciativa privada.

Como cidadãos devemos pensar globalmente e agir localmente, de forma a nos tornarmos agentes transformadores. Podemos fazer a nossa parte, adotando posturas mais conscientes e sustentáveis no nosso dia a dia, contribuindo em projetos de educação ambiental, atuando em ações de enfrentamento e nos unindo a outros para tornar os resultados mais expressivos.
A hora é agora!

Conheça de perto e ajude em projetos que atuam na preservação de nascentes, bacias hidrográficas, e áreas de importância na preservação dos recursos hidrológicos.


Visite:
http://www.aguasdogandarela.org/
http://www.manuelzao.ufmg.br/

18 de março de 2016

PAPIETAGEM + RECICLAGEM


Papietagem é uma técnica artesanal em que se utiliza papel rasgado e cola para dar forma a uma escultura ou objeto. Também conhecida como papier collé (papel colado) esta é uma técnica muito antiga, bastante utilizada em artes cênicas. 
Através dela é possível construir diferentes objetos: desde pequenos personagens como marionetes, máscaras para caracterização de atores ou outros adereços e até mesmo cenários grandiosos.
Atribui-se a criação desta técnica ao pintor cubista George Braque que tomou como base o método de Collagem desenvolvido por Pablo Picasso, artista que inventou a técnica e a utilizou em sua pintura nos primeiros anos do sec XX.
Esta técnica é uma ramificação do Papier mache. A diferença reside no fato de que o papel mache é feito com massa de papel e cola e a papietagem com sobreposição de tiras de papel coladas.

















Como primeira experimentação destas técnicas utilizei uma embalagem reciclável de iogurte como base e sobrepondo diversas camadas de papel com cola baranca, criei uma superfície rígida, que resultou neste gatinho, que no final do processo foi pintado com cores bem vivas para celebrar a alegria da conclusão de mais um desafio.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...