15 de maio de 2019

Como está a educação ambiental em Minas Gerais? Palestra promovida pela AMDA tratou deste importante tema.


Estive presente à edição de maio do Projeto Terça Ambiental, promovido pela AMDA Minas Gerais. O tema de exposição e debate "Como está a educação ambiental em Minas Gerais?" foi conduzido pela especialista em gestão ambiental com foco em educação ambiental, Marta Silveira. 

O objetivo deste encontro foi discutir se a Educação Ambiental é realmente implementada nas escolas e como isso acontece. E se tornou  um momento muito especial  para reflexões e ampliação do debate em torno de questões importantes e polêmicas ligadas ao tema focal. O evento aconteceu no auditório do CREA-MG e contou com a presença de diversos profissionais do setores público e privado e estudantes de cursos da área ambiental.

A Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA) determina que a Educação Ambiental (EA) deve ser desenvolvida "como prática integrada, contínua e permanente em todos os níveis e modalidades do ensino formal". Contudo, a lei pontua que essa incorporação deve ocorrer de modo interdisciplinar, ou seja, não existe uma disciplina específica para que os conceitos sejam trabalhados em sala de aula. 

O fato de a legislação classificar a educação ambiental como uma matéria interdisciplinar é um dificultador. Com tanto conteúdo para aplicar em pouco tempo, é difícil encontrar professores dispostos a dedicar ainda mais tempo na busca por materiais adequados para abordar quaisquer temas que integram a EA. A falha esbarra ainda na postura das instituições de ensino, que não investem na capacitação dos professores, nem na pesquisa de materiais didáticos que abordem a temática ambiental.

Na maioria das vezes, a abordagem é fruto de demandas emergenciais, como a crise hídrica que atingiu diversas regiões do país em 2014. A sensibilidade dos professores em reconhecer a urgência e importância da educação ambiental é crucial para o desenvolvimento de atividades.

Desde 2015 tramita no Senado Federal o Projeto de Lei do Senado (PLS) n° 221, que estabelece a educação ambiental como matéria obrigatória no currículo escolar. O autor da proposta, senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), considera a atual situação da EA insuficiente. Desde o ano passado o projeto está na Comissão de Educação, Cultura e Esporte e no início de março deste ano o projeto foi redistribuído e aguarda emissão de relatório.

O evento foi bastante produtivo quanto à abordagem do tema e possibilidade de debate. E se tornou um  importante espaço para tratarmos dos muitos desafios da prática da Educação Ambiental, em um tempo em que ainda necessitamos que os vários setores ampliem sua visão quanto à sua importância. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECICLE SUAS IDEIAS. DEIXE AQUI SEUS COMENTÁRIOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...